ACI lança plataformas de comércio eletrônico para lojas de São José

ACI lança plataformas de comércio eletrônico para lojas de São José

ACI lança plataformas de comércio eletrônico para lojas de São José

A tecnologia está cada vez mais entrando na vida dos brasileiros e, como consequência, o e-commerce, ou compras online, começa a se fortalecer ainda mais. Em São José dos Campos não é diferente e, por isso, a ACI vai lançar no dia 1º de outubro, às 19 horas, durante o “Boteco do Felipão”, dois projetos de mídia digital para empresários interessados em se aventurar nas vendas online.

Este projeto possui duas vertentes. A primeira é exclusiva para os associados da ACI e consiste em elaborar seus sites para as vendas online e também dar todo o suporte necessário que os empresários precisarem na continuidade dos trabalhos. Como um complemento, a entidade firmou uma parceria com a empresa Big Classificados que será responsável por toda a parte de divulgação em sites, televisão, rádio e mídias sociais. Esta segunda é aberta para todos empresários joseenses, porém os associados da ACI terão descontos especiais para participar.

Atualmente, São José dos Campos está entre as dez cidades brasileiras com maior índice de compras pela internet. Porém, os joseenses não compram de lojas locais, mas sim de outras localidades. É isso que a ACI quer mudar lançando duas plataformas de E-commerce.

Os estabelecimentos de São José dos Campos têm grande potencial e devem se inserir no mercado online. O potencial de crescimento é maior no comércio eletrônico e o comportamento dos clientes tem mudado ano a ano. A previsão de crescimento para o varejo em 2014 está em torno de 5,5%, enquanto a previsão de crescimento para o comércio eletrônico ultrapassa os 20%. Ainda segundo o E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico, espera-se que o e-commerce fature R$34,6 bilhões este ano.

Segundo o presidente da ACI, Felipe Cury, os comerciantes precisam olhar para o futuro. “A evasão de vendas em São José dos Campos, por causa do e-commerce, pode chegar até R$500 mil reais em um ano. A solução é adotar essa medida e fazer com que os joseenses comprem produtos pela internet, mas de lojas daqui da cidade”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *