Marcas criam histórias! Como você quer ser lembrado?

Marcas criam histórias! Como você quer ser lembrado?

Marcas criam histórias! Como você quer ser lembrado?

Definitivamente, saímos da “era da interrupção” (quando a mídia interrompe uma programação para transmitir uma mensagem publicitária) para a “era do engajamento (basicamente caracterizado pela energia, dedicação e concentração no trabalho)”. Mas o que isso quer dizer? Que o mundo muda muito rápido, o tempo todo. E hoje, no universo do storytelling, a técnica de marketing de conteúdo possibilita a transformação de mensagens simples em narrativas relevantes que podem ajudar marcas a se conectarem com seus consumidores.

Boas histórias geram maior entendimento, emocionam e permanecem na memória. Histórias humanizam marcas, criam conexão e constroem percepção de valor.

Hoje, parei para pensar sobre a capacidade do ser humano em se organizar em torno de grandes ideias e assim, realizar grandes projetos em conjunto. O quanto é humanamente impossível manter a ordem sem dar significado às coisas. Já parou para pensar quem é o seu Deus, o seu mito ou a grande ideia que chamou a sua atenção? São eles que nos ajudam a organizar grandes massas de seres humanos. E para comunicar tudo isso, precisamos de histórias.

A sua marca pode ser lembrada (e lembrada de maneira positiva) desde que a sua história seja impactante, fiel e personalizada. As redes sociais estão aí para ajudar, mas também para atrapalhar. Não tem jeito, é como a moeda, tem os dois lados. As mídias sociais devem ser ferramentas que permitem e incentivam comentários e interações entre pessoas, ou seja, a comunicação deve ser transmitida de maneira leve e fácil de ser absorvida.

Não pode comunicar por comunicar. É preciso planejamento, marketing digital, assessoria de imprensa, estudar o negócio para não cair nos contos “de bruxa”. Afinal, a marca pode convidar o consumidor a dividir suas experiências com ela, através, mais uma vez, das redes sociais, gerando um engajamento real e uma relação de verdadeira confiança.

É desafiador. A sua história é a declaração de como a sua marca vai impactar positivamente o mundo, com relevância para as pessoas e resultados para o negócio.

As marcas criam conexão e constroem percepção de valor. Pode reparar: quando fazem sentido para as pessoas, elas são comentadas, compartilhadas e debatidas em mesas de bar ou almoços de domingo. Acredite, histórias transmitem os valores e personalidade de uma marca.

Que tal um exemplo? Quando você pensa em Lego, o que vem à mente? Pois bem, a marca enxergou que seu produto tinha um potencial muito maior do que o brinquedo por si só. Mais do que vender brinquedos, a motivação e a visão da marca estão ancoradas em ‘inspirar os construtores do amanhã’. Genial, não acha? Criou uma comunicação mais verdadeira e coerente com o consumidor em questão. Hoje, a marca entrega filmes, playlists, jogos, programas educacionais e metodologias. Com isso, a Lego trouxe valor e criou ainda mais relevância no dia a dia das pessoas. Assim devem ser as marcas. Inventar, reinventar e enxergar novas oportunidades para expandir o negócio. Saber usar a comunicação a seu favor.

A Coca-Cola, por exemplo, não fala sobre produtos nos anúncios que veicula. A marca conta histórias com apelo emocional sobre amizade e família. Pode parecer fácil, mas não é. Por isso, ressalto, mais uma vez, a importância de ter profissionais capacitados para gerir um bom marketing digital. Se é bom contar boas histórias, imagine para quem as ouve?

Com o acesso global a todo tipo de conteúdo gerado pela internet, a comunicação é um argumento para a grande maioria das empresas que querem sua marca lembrada e desejada. Porém, antes de se expressar, é preciso decidir os canais, em quais mídias sociais, e o que será dito, pois falar por falar é dispensável também para as marcas.

Antes, para estarem perto do consumidor, as marcas produziam comerciais de TV, trilhas para a rádio ou anúncios de jornal. E isso bastava. Ponto. Hoje, não mais. Para se fazer presente na vida das pessoas é preciso pensar além, estar à frente e caminhar ao lado das inúmeras informações que chegam a todo instante. É preciso ser antenado e visualizar um mundo de oportunidades que atenda à necessidade do cliente.

O fato é que a geração mais jovem não se separa do celular.  A TV não é mais a TV de uns anos atrás. Passou de uma tela para virar conteúdo da internet. É preciso conhecer o seu público-alvo para contar a história de maneira, digamos, mais ‘intimista’. Mais um desafio para as agências de comunicação: planejar e definir persona e público-alvo para ter uma comunicação realmente eficaz.

Diante desse cenário, é possível oferecer comunicação personalizada na mídia. Tornar a experiência customizada e obter resultados ainda maiores. E é aí que nascem as marcas contadoras de histórias. E é aí que uma qualificada agência de comunicação/agência de marketing faz a diferença.

A sua marca precisa ter algo a dizer, a ensinar, ser atraente, encantadora e “cool” (legal) e claro, fazer parte do dia a dia das pessoas. O que a sua marca irá comunicar virá de uma estratégia de conteúdo. É essa estratégia que define as características próprias da sua história. A marca com personalidade definida sabe muito bem onde quer chegar. Conhecida também como marketing digital.

E você, sabe onde quer chegar? Empresas inteligentes têm mostrado que nada melhor que uma boa história para transmitir valores de forma acessível e contundente. É extremamente significativo quando muitas pessoas “tecem juntas uma rede comum de histórias”. Porém, com o passar do tempo, essas teias se desfiam e novas teias são criadas em seu lugar. Essa capacidade de criar ideias coletivas possibilita a criação de empresas, por exemplo, e junto com elas, suas histórias. E no mundo corporativo, marcas e propósitos unificam e direcionam tanto consumidores como colaboradores. Tudo por um objetivo comum: contar a própria história.

Mas que tipo de história devemos contar? Cada marca é única. É como você: quem sou, de onde venho e para onde estou indo. Todos nós temos nosso gênero de história. Seja uma tragédia, um drama religioso, um filme de ação ou mesmo uma comédia.

Pensando assim, como a história de sua marca envolve e dá significado à vida das pessoas? Para se ter empatia por uma marca é preciso conhecê-la e nós podemos ajudar você a criar a sua e fazer história.

Conte com a Código BR para ajudar a sua empresa a encontrar e comunicar sua história e torne-se referência e autoridade em seu segmento.

Afinal, como você quer ser lembrado?

Bianca Totti – Diretora da Código BR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *