Construção civil ganha Centro de Desenvolvimento Tecnológico

Construção civil ganha Centro de Desenvolvimento Tecnológico

Construção civil ganha Centro de Desenvolvimento Tecnológico

No dia 14 de abril acontece o lançamento oficial do CDTCC (Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Construção Civil) em evento às 9 horas no Parque Tecnológico de São José dos Campos.

O centro é uma parceria entre entidades da iniciativa privada, poder público e meio acadêmico com objetivo de firmar a cidade como polo tecnológico da construção civil. Estarão presentes na assinatura do termo de criação o prefeito Carlinhos Almeida, o diretor do Parque Tecnológico, Marco Antônio Raupp, o presidente da Aconvap, Paulo Cunha, Carlos Aquino, diretor de Sustentabilidade da Aconvap, e Carlos Vilhena, presidente da AEA/SJCampos, que assumirão os cargos de presidente e vice-presidente do Conselho do CDTCC respectivamente, além de representantes das demais entidades que formam o centro: Sinduscon, ITA, Univap, Unifesp e Unicastelo. Os convidados do evento também assistirão a uma palestra do presidente do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), Fernando Landgraf, com o tema “Inovação e Competitividade na Construção Civil”.

Um dos idealizadores do CDTCC, o vice-presidente da Aconvap, José Renato Fedato, afirma que a criação do centro teve início há aproximadamente dois anos pois a cidade conta com grande qualidade técnica das empresas da construção civil, que oferecem ao mercado produtos superiores em relação à concorrência. “Grandes projetos e novas tecnologias poderão surgir neste ambiente multidisciplinar e amplo. A busca por construções mais sustentáveis, melhor atendimento à qualidade de vida e eficiência na produção agora poderão ser melhor estudados”, avalia Fedato.

Com foco na sustentabilidade, o CDTCC já recebeu propostas de empresas com temas que merecem ser desenvolvidos com o meio acadêmico por meio de recursos oriundos de linhas de crédito que o próprio centro tentará viabilizar junto a parceiros da iniciativa privada e órgãos de fomento à pesquisa e desenvolvimento. Entre as ideias já apresentadas estão: aproveitamento de luz solar para iluminação de subsolos, auto geração de energia limpa pelas edificações, reaproveitamento de águas pluviais em edificações, reaproveitamento de resíduos do gesso, reciclagem de madeira no canteiro de obra, uso de material reciclado para argamassas e concretos e utilização de resíduos da construção para fabricação de embalagens. O CDTCC terá como foco em 2015 a busca de linhas de crédito, estruturação operacional e treinamentos dentro da norma de desempenho ABNT NBR 15575 que rege o setor da construção civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *